X Pesquisar:
capa-de-the-hurt-locker https://pt.pinterest.com

The Hurt Locker

CRÍTICA
capa-de-the-hurt-locker https://pt.pinterest.com

Nota: 6,6

Filmes de guerra não são o meu forte (pelo menos tendo em conta os que vi até agora) mas este sempre foi um dos que “ficou no ouvido”.
Como me pediram este filme há pouco tempo, aproveitei e vi-o.
É mais um filme acerca de uma guerra dos americanos contra os muçulmanos do Médio Oriente. Esta foi a primeira apreciação que me veio à cabeça, não com uma conotação negativa mas sim pela quantidade de filmes que focam esta temática, pela qual me interesso.
São retratadas situações específicas da guerra que, neste caso, giram em torno de missões de gestão de caos e desmantelamento de bombas, principalmente. Este tipo de situações conseguem causar tensão, tanto por a bomba poder explodir a qualquer momento como pelo ambiente que rodeia toda a acção, fazendo com que fiquemos sempre à espera de um ataque aos invasores por parte dos donos da terra.
Esta tensão não existe simplesmente por estas situações a causarem de forma natural mas, também, por mérito da realização.
Os planos pormenor – especialmente o de uma das explosões e outro de uma bala – são outro ponto que revela a qualidade dos profissionais que realizaram este filme.
Passo agora para algo que me desagradou, o herói americano. É nestes moldes que nos apresentam o protagonista, sempre com um toque de contradição de forma a tentar fugir a esta classificação tão “gasta”. No fundo acaba por estar presente este conceito e cansa, pois já se viram inúmeras variações deste tipo de herói que me diz tão pouco.
Outro personagem que não gostei foi Owen Eldridge (Brian Geraghty). É engraçado quando não gostamos de uma personagem por outro papel que desempenhou. Neste caso, foi o personagem de Brian Geraghty em Boardwalk Empire. Torna-se mais fácil ultrapassar este sentimento se o actor nos trouxer uma personagem que nos agarre, o que não foi o caso.
Basicamente é um filme que se centra nas missões de Owen Eldridge e na equipa que este integra, pouco mais que isto.
Não digo que seja um mau filme porque tem um ambiente pelo qual tenho alguma curiosidade e, ao revelarem as verdadeiras motivações de William James (Jeremy Renner), até fizeram com que pensasse um pouco, nem que fosse para o achar ridículo.

The Hurt Locker
Ficha Técnica