X Pesquisar:
capa-de-nocturnal-animals www.pinterest.pt

Nocturnal Animals

CRÍTICA
capa-de-nocturnal-animals www.pinterest.pt

Nota: 6,4

A intro bizarra agarrou-me logo tanto pelo peso das imagens como pela sua qualidade artística. Desconstruindo o conceito contemporâneo de beleza, oferecem-nos movimentos sexys e festivos com a calma necessária para apreciarmos tudo ao pormenor, fazendo a ponte para o cenário inicial do filme.

 

Temos uma realização de Tom Ford que conta com as actuações de Amy Adams, Jake Gyllenhaal e Michael Shannon. Podemos então dizer que há um bom elenco.

As expectativas para este filme eram altas, tendo em conta o trailer, aumentando assim que vi a intro.

O filme agarra-nos pelo ambiente misterioso e a tensão criada. Uma das personagens que cria um ambiente de tensão mais afincado é o líder do grupo que tem o acidente com a família da protagonista. A demência do seu discurso e a forma como se move deixa-nos desconfortáveis, sempre à espera do pior. Juntamos a esta personagem o local onde esta cena se desenrola — interior do Texas — e temos a receita ideal para o ambiente desejado.

Ainda neste local e ambiente esquizofrénico, temos o Tenente Andes (Michael Shannon). Mais um personagem estranho que se distancia largamente das regras pré-estabelecidas do “normal”. É este personagem que nos traz dos momentos mais inesperados.

 

A estrutura do filme também foge um pouco ao habitual e faz com que tenhamos de estar atentos para não perdermos o fio à meada.

Até aqui parece estar tudo bem, visto que apenas tenho referido os pontos positivos e de que mais gostei.

 

No entanto, temos um  final aberto sem conteúdo suficiente para a:

  • História de ficção pouco forte;
  • História actual sem nada demais;
  • História do passado com pouco impacto.

 

Não vou entrar em grandes pormenores relativamente aos pontos acima para não revelar nada sobre o filme pois o factor surpresa é algo a que dou muita importância.

 

Em termos técnicos realço dois pormenores:

  • Boa passagem de plano “ligado” por semelhança ou continuidade;
  • Quando estamos perante um ambiente artístico, nas festas onde Susan (Amy Adams) está presente, temos planos artísticos para não descurar.

 

Posso então concluir que é um filme que desilude pelas histórias que conta, pois estas não fazem jus ao ambiente e qualidade técnica que as apoiam. Façam-se bons trailers.

Nocturnal Animals
Ficha Técnica