X Pesquisar:
capa-de-noah www.christianpost.com

Noah

CRÍTICA
capa-de-noah www.christianpost.com

Nota: 5,5

Um filme de Darren Aronofsky… Depois de ver o trailer, apenas sobrou uma pequena esperança de gostar deste filme, apesar de ser deste realizador.
O filme começa com umas animações que enquadram a história, as quais não são nada de especial. Por vezes, utilizam estas animações e até dão um ponto extra ao filme pois é algo que pode, mais facilmente, demonstrar a imaginação das pessoas, podendo-se ir mais longe. Neste caso, nem isso. No entanto, deixo a ressalva de que as animações são, para mim, sujeitas a julgamentos mais pessoais pois estão ligadas à estética, ao tipo de desenho, que pode ou não enquadrar-se com os gostos de cada um. Como é o caso destas animações que não vão de encontro aos meus gostos pessoais.
Ainda mantendo a linha de apreciação da animação, algo que penso que se encaixa nesta estética são alguns dos contrastes de certos planos deste filme, que os levam a ganhar um ar animado. Aqui já gosto mais mas, voltando a massacrar, nada que salve este filme.
Não sabia que o filme tinha tanto uso de magias, de feitiços. Pensei que seria explorado de um ponto de vista que apelasse menos à fantasia. Talvez, mais um “efeito secundário” da minha escassa esperança de gostar mais do filme.
As duas maiores críticas que tenho a fazer são: os efeitos especiais são fracos, pouco reais, o que me leva a repetir (já não sei quantas vezes o mencionei) que não se pode perdoar esta falha a filmes com orçamentos desta dimensão; e o facto das partes épicas, não o serem, isto é, os grandes momentos do filme – considerando este um filme épico – não se elevam ao estatuto de épicos.
É pena actores desta categoria – como por exemplo Russel Crowe (toda a gente conhece o seu nível), Anthony Hopkins (nem vale a pena comentar) e Emma Watson (para mim, uma grande revelação, pós-Harry Potter) – não conseguirem atingir interpretações ao seu nível pelos fracos papeis e/ou fraco conteúdo dos filmes, como este é exemplo.
No final, deixo a expressão «eu avisei», depois de ter julgado o filme de antemão e, mesmo assim, ter de comprovar com a sua visualização (quase obrigado… mas um pouco curioso, admito).

Noah
Ficha Técnica