X Pesquisar:
capa-de-interstellar https://pt.pinterest.com

Interstellar

CRÍTICA
capa-de-interstellar https://pt.pinterest.com

Nota: 8,0

Quero falar acerca deste filme de forma simples, olhando para ele sem aprofundar a parte científica pois estas teorias podem ser lidas em inúmeros blogs/sites onde milhares de utilizadores discutiram acerca das mais variadas teorias em torno do mesmo. Como sempre, tentam-se arranjar falhas na narrativa bem como nas teorias apresentadas, de forma a fomentar a discussão. É interessante participar neste tipo de discussões pois estimulam o nosso raciocínio, para que consigamos encaixar as peças do puzzle fornecidas tanto pelo filme como pelos intervenientes da discussão. Tendo em conta que não tenho nada de novo a acrescentar a todas as questões que já foram levantadas, vou-me cingir à descrição da experiência que tive ao assistir a este filme, ou seja, falar desta bela experiência.
Não estava muito curioso em relação ao filme tanto que, quando vi o trailer no cinema, disse logo que não o ia ver no cinema mas haveria de o ver em casa, por causa do protagonista, o Matthew McConaughey.
Depois do filme ganhar um Óscar e de mo terem sugerido veemente, obviamente que fiquei curioso. Afinal, percebi que era mais do que “um filme do espaço”.
Começando por Matthew McConaughey, ele apresenta-se sempre com o mesmo “ar acabado”, massacrado pelo tempo. Ainda não vi este actor a representar um papel em que se apresentasse com um “aspecto limpinho”. Esta sua imagem de marca (pelo menos para mim e por agora), juntamente com as excelentes representações a que sempre tive o prazer de assistir, fazem com que seja um dos meus actores preferidos. É daqueles actores que só pela sua presença me levam a ver um filme.
Para não destoar, os restantes participantes do elenco estão num nível muito elevado.
O último filme que vi com o tema da ida ao espaço e da problemática do fim da humanidade foi o Armageddon, do qual gostei muito, na altura (ainda não voltei a ver).
Este filme passa-se num futuro rudimentar onde as pessoas estão a ser castigadas pelo mal que fizeram ao planeta Terra. A natureza está apenas a reequilibrar o ecossistema, como sempre tenta fazer, de forma a dar continuidade à vida na Terra. Infelizmente, para cumprir esta missão, tem de acabar com a raça humana pois esta está a acabar com a Terra. Obviamente que estou a personificar um pouco o nosso planeta de forma a explicar que estamos perante um cenário pré-apocalíptico em que alguém precisa de salvar a Terra e/ou os humanos.
Entram as viagens espaciais como solução para o problema apresentado. Gostei de no meio da acção falarem acerca da teoria da NÃO ida à lua dos EUA, apoiando que foi tudo uma farsa para derrotarem a URSS, levando-os à bancarrota. Já não bastando as várias teorias que se podem debater relativamente à acção deste filme, ainda acrescentam estes temas controversos. Vale sempre a pena suscitar o debate deste tipo de teorias.
Como a história gira em torno de áreas científicas que nem toda a gente consegue compreender, são dadas algumas explicações rápidas e eficazes para leigos, mostrando que o filme é dirigido a todo o tipo de público.
Já no espaço, o filme começa a ficar mais forte. Fortes emoções, fortes tensões. Esta tensão, tal como manda a lei, adensa-se cada vez mais pelo desejo de desvendar o mistério. Conseguem dar um ambiente épico a esta parte final.
Tornar coisas abstractas em coisas palpáveis, sem ser através de magia, mas apenas conceptualmente, é outro ponto interessante deste filme. O tempo e o amor, como seria materializá-los? Com tantas realidades paralelas poderá existir alguma em que estes conceitos são materializáveis? Ficam as questões…
O fim era escusado mas até sabe bem. Ficamos com a ideia original que sustenta o “tudo está bem quando acaba bem”.
Na minha opinião este é um daqueles filmes que “vive” dos conceitos que apresenta e das possibilidades que oferece e, por essa razão, as conclusões em torno das vidas das personagens não afectam as teorias apresentadas. Ou seja, não seria um bom ou um mau final que iriam fazer dele um bom ou um mau filme.

Interstellar
Ficha Técnica