X Pesquisar:
capa-de-atmen https://alualuna.files.wordpress.com

Atmen

CRÍTICA
capa-de-atmen https://alualuna.files.wordpress.com

Nota: 6,4

A acção deste filme foca-se na vida de um miúdo problemático. Este tipo de filmes são interessantes porque contam-nos de forma crua e directa — não fosse este um filme europeu —, um tipo de história com a qual podemos estar familiarizados.

Acompanhamos o dia-a-dia de Roman Kogler (Thomas Schubert), do colégio de correcção ao trabalho passando pelas interacções da sua vida pessoal. A forma natural como nos é passada a história faz com que estejamos lado a lado com o protagonista. Através dele percebemos que ser duro, isto é, enfrentar todos os problemas e/ou situações de “peito feito”,  não é uma atitude fácil de manter. A consciência é algo que turva o discernimento e os traumas ainda o fazem mais.

O colégio de correcção, por vezes, também não é o melhor local para ultrapassarmos estes problemas. Por exemplo, a cena do pró-forma para entrar no colégio quando se chega da vida civil, existindo a obrigatoriedade de se despir à frente dos guardas, é algo desconfortável e que pode deixar mazelas. O pior é a humilhação a que estes o submetem. Em termos de cinema, esta cena está muito boa, está pesada. No entanto, é uma situação horrível.

Outra interacção social que parece não favorecer o protagonista é o trabalho na morgue: o macabro das mortes, a naturalidade dos seus colegas no desempenho das suas funções (que nos faz pensar se não serão assim todos os trabalhadores das morgues) e a frieza deste trabalho. Esta é mais uma prova pela qual Roman tem de passar, dando-nos a conhecer um pouco mais de si.

Pode-se dizer que por vezes a curiosidade surge através da introdução de novas personagens que não conseguimos perceber quem são. Simplesmente aparecem na acção, interagem com o protagonista e nós tentamos perceber quem são, de acordo com o trato entre si. Como este personagem não tem convívios muito normais, torna-se difícil perceber.

Existem dois pontos que gostei especialmente no filme.

O primeiro foi o momento do nó da gravata, visto que tive a mesma experiência, aprendendo a fazê-lo em ambiente profissional.

O outro foi quando fazem o criminoso reviver o crime. Por vezes, só o facto de se voltar a viver a situação, aparenta ser uma punição. Não consigo dizer que por si só é punição, mas quase… Só tinha visto isto num filme asiático(“Mother”), muito bom, diga-se de passagem.

Sou adepto de histórias mais complexas e esta é uma história simples, isto é, relata apenas tudo “tal como foi”. Apenas mais uma história, digo apenas no sentido quantitativo e não depreciativo, ou seja, sem mais nada a acrescentar. Pode-se dizer que é a verdade pura e dura.

Sugiro a quem se identifica com o género que veja o filme, não perdem nada.

Atmen
Ficha Técnica
Título: Atmen capa-de-atmen
Elenco: Género: Drama
País: aústria
Ano: 2011