X Pesquisar:
capa-de-boteco http://http://cinema10.com.br/

Boteco

CRÍTICA
capa-de-boteco http://http://cinema10.com.br/

Nota: 6,6

Quando para mim se tornar ainda mais comum “ver filmes na televisão” (isto é, oferecidos pela programação), deixarei de mencionar que “este é mais um filme que vi na televisão”.
Estamos perante um documentário brasileiro que nos traz os botecos geridos por portugueses ou descendentes de portugueses, que portugueses dizem ser, sem nunca Portugal terem vindo ver. Temos também aqueles que de Portugal partiram, por ali viveram e aqui não voltaram. Outros ainda que aqui não voltarão. E aqueles que este país nunca esquecerão.
Foi engraçado o facto de pensar que ia ver um filme sobre os botecos brasileiros (como facilmente se adivinhava pelo título) sem nunca pensar que se focava em portugueses. Desconfiei que a primeira senhora a ser entrevistada – a dona do boteco mais antigo do Rio de Janeiro – fosse portuguesa, pelo sotaque transmontano que não conseguiu perder após dezenas de anos a viver fora de Portugal. Estes trejeitos portugueses enraizados foram um dos traços comuns entre os entrevistados mais velhos deste documentário. Quem conhece bem a cultura portuguesa denota facilmente certos tiques, expressões e reacções tão típicas do povo lusitano, de lés a lés do país.
Os ingredientes para o sucesso deste documentário não poderiam deixar de ser a cerveja (querida em ambas as culturas), o bacalhau (impossível de despegar do português), a música (o toque de qualquer produção brasileira) e a estrutura apresentada.
Cada entrevista é um capítulo (realce para o lettering escolhido), presidido pelo entrevistador que é sempre uma figura conhecida localmente, nem que seja por ser um cliente habitual da casa que apresenta.
Na passagem de um boteco para outro, há sempre um momento musical muito bom. Estes momentos musicais têm vários pontos interessantes. Primeiro, os instrumentos utilizados para fazer música vão desde caixas de fósforos a talheres, passando pelas palmas, todo este pagode é acompanhado por uma letra adaptada a cada um dos botecos, com versos muito engraçados, alguns geniais. Somos presenteados com piadas muito boas juntamente com um momento espontâneo de pura música brasileira. Sem truques, dão-nos música ao estilo livre e improvisado. Para perceber a qualidade, só vendo.
Deixo ainda uma nota, para que não passe despercebida a placa com a dica para os passarinheiros e os seus fiéis companheiros da hipérbole. Foram tantas vezes que ouvi o provérbio que o pormenor me saltou à vista.
No geral, é um documentário que vale a pena ver. Não é um documentário extraordinário, não é o melhor de sempre. É simplesmente um bom tempo investido, num momento de descontração em que ficamos a conhecer a história de vida destes “botequeiros”.

Boteco
Ficha Técnica
Título: Boteco capa-de-boteco
Director: Ivan Dias
Elenco: País: brasil, portugal
Ano: 2012